Janeiro de 2013

Notícias de Janeiro de 2013

 

assembleia 200Assembleia Provincial 2013

De 7 a 11 de janeiro a Província Santa Rita de Cássia se reúne no seminário Nossa Senhora Aparecida (Capelinha) em Franca (SP) para sua assembleia anual. O tema deste ano é sobre o “Aprofundamento sobre a Vida Religiosa à luz do Concílio Vaticano II e da Exortação Sinodal Vita Consecrata sobre a Vida Religiosa”.

A assembleia provincial é a comunidade exercendo seu poder de legislação, contribuição e partilha. Todos os frades participam para poderem avaliar a caminhada feita e traçar planos e projetos para o futuro. Para isso, eles deliberam assuntos de interesse da província.

Os frades participantes da assembleia se encontraram na Capelinha a partir do jantar da segunda-feira, dia 07, às 18 horas. A abertura da assembleia aconteceu às 20 horas, quando o Provincial frei Nicolás apresentou o assessor da assembleia, frei Luiz Carlos Susin – OFMCap. Também na noite de abertura foram acertados o horário e outros assuntos práticos para o bom andamento da assembleia.

O primeiro dia completo da assembleia, terça-feira dia 8, foi iniciado com a oração das Laudes e do Ofício das Leituras. Logo depois do café da manhã o assessor frei Luiz Carlos Susin iniciou com o tema “Aprofundamento sobre a vida religiosa à luz do Concílio Vaticano II e a exortação sinodal Vita Consecrata sobre a vida religiosa”.

Foi apresentada, no período da manhã, uma compreensão histórica sobre a identidade da Vida Religiosa Consagrada e a Paixão pelo Reino. À tarde, a apresentação continuou e acrescentou-se à ela a partilha da leitura do artigo “Começar de Novo. Por uma reconstrução da especificidade da vida religiosa apostólica”. A tarde foi coroada com as Vésperas.

A Santa Missa foi celebrada às 19 horas na matriz da paróquia com a presidência de frei Benedito. Logo depois os secretariados se reuniram para conversarem sobre os trabalhos específicos de cada um deles.

Durante todo o dia a convivência fraterna se fez presente. É o carisma agostiniano recoleto concretizado. Uma só alma e um só coração dirigidos para Deus.

frei luiz 650

 

Frei Luiz Carlos Susin, OFMCap

 .............................................................................................................................

frei fabricio 200Assembleia Provincial 2013
Profissão dos votos simples de frei Fabrício

De 7 a 11 de janeiro a Província Santa Rita de Cássia se reúne no seminário Nossa Senhora Aparecida (Capelinha) em Franca (SP) para sua assembleia anual. Na quarta-feira dia 9, frei Fabrício emitiu sua profissão dos votos simples.

O dia amanheceu menos quente por causa da chuva benfazeja que caiu durante a noite. A comunidade se reuniu às 7h20 para a meditação, a oração das Laudes e do Ofício das Leituras.

Depois do café da manhã, às 9 horas, frei Luiz Carlos Susin – OFMCap continuou com sua explanação sobre a identidade da vida religiosa consagrada e a paixão pelo reino em uma compreensão histórica.

O café servido pela metade da manhã e pela metade da tarde foram mais duas oportunidade para os frades estreitarem os laços de amizade e fraternidade. Antes do alimento material do almoço, os participantes alimentaram-se espiritualmente, às 11h40, com a oração da hora intermédia.

Às 14 horas todos os membros de todos os secretariados se reuniram para conversarem sobre a formação permanente. Frei Afonso traçou as linhas gerais do que vem a ser a formação permanente e vários de seus aspectos foram debatidos para uma melhor compreensão da mesma.

Frei Luiz continuou sua apresentação às 15h00. A tarde se desenvolveu de maneira prazerosa e terminou com a oração das Vésperas. Logo depois do jantar, todos participaram da Santa Missa em que frei Fabrício emitiu seus votos simples pela primeira vez.

Frei Fabrício Mangifesti Carvalho é natural de Brejetuba (ES) e voltou recentemente da Colômbia, onde fez o noviciado no mosteiro El Desierto de la Candelaria, na Província Nuestra Señora de la Candelaria. Frei Nicolás, Prior Provincial da Província Santa Rita de Cássia, presidiu a Santa Missa e a cerimônia dos votos simples de frei Fabrício, cujos pais (Pedro Camargo Carvalho e Joselina Mangifesti Carvalho) estavam presentes neste dia tão maravilhoso em sua vida.

Após a Santa Missa, a comunidade se reuniu com alguns leigos para a confraternização dos votos simples de frei Fabrício. No momento do descanso noturno, a chuva se fez presente mais uma vez, refrescando o dia para uma noite de sono mais tranquila e fresca. 

frei luiz dia09 650

Profissão Simples de frei Fabrício
fr fabricio 650
fr fabricio02 333 ..... fr fabricio01 333

 

 ..............................................................................................................

 

dia10 200Assembleia Provincial 2013 - dia 10

 

De 7 a 11 de janeiro a Província Santa Rita de Cássia se reúne no seminário Nossa Senhora Aparecida (Capelinha) em Franca (SP) para a realização de sua assembleia anual.

 

Depois de dois dias de formação com frei Luiz Carlos Susin (acessor da assembleia para a formação), os frades da Província se reuniram em união fraterna e espírito de renovação para a apresentação de sua situação atual, bem como a apresentação de seu estatuto reformado.

 

Na parte da manhã os secretariados fizeram a apresentação de suas atividades do ano passado, bem como algumas das que estão previstas para acontecer este ano. Primeiramente falou frei Alcimar, do secretariado de espiritualidade. Em seguida, o secretariado de formação por meio de seu presidente, frei Afonso. Frei André falou sobre o serviço de animação vocacional. O terceiro secretariado foi o de apostolado, na voz de frei Gracione. Frei Gustavo partilhou sua experiência missionária em Lábrea, ilustrando suas palavras com fotos da realidade pela qual está se desenvolvendo sua vocação. Frei Sérgio Peres falou sobre a economia da Província.

 

O período da tarde foi para o estudo das mudanças do estatuto da SABE - Sociedade Agostiniana de Beneficência e Educação. Foi apresentada a proposta de modificação do estatudo para se adequar à realidade atual. A dra. Rafaela, advogada, assessorou a apresentação do estatuto.

 

A Santa Missa foi celebrada às 19 horas na matriz da paróquia Nossa Senhora Aparecida (Capelinha), presidida por frei Wagno. Depois da missa o Conselho Provincial se reuniu para tratar de assuntos específicos e pertinentes ao Conselho. 
 

 

dia10 650
 
 ..............................................................................................................
 

assembleia 200Assembleia Provincial 2013
dia 11 - encerramento

De 7 a 11 de janeiro a Província Santa Rita de Cássia se reuniu no seminário Nossa Senhora Aparecida (Capelinha) em Franca (SP) para sua assembleia anual. 

Frei Romoaldo, que no dia do encerramento da assembléia completava mais um ano de vida, presidiu a Santa Eucaristia que foi celebrada na Capela interna do Seminário Nossa Senhora Aparecida (Capelinha).

Logo depois do café da manhã todos partiram para a Arca da Aliança, um local bem propício para retiro, encontros e confraternização.

O provincial frei Nicolás conduziu o momento de encerramento com avisos e a revisão do calendário da província. O almoço, com churrasco, foi o memento de confraternização e início das despedidas. 

assembleia 650

 Frei Romoaldo, manuseando o Missal, e ao lado direito dele, o provincial frei Nicolau. Ambos os atuais diáconos transitórios da Província acompanharam os frades no presbitério: frei Geraldo (extrema esquerda) e frei Gustavo (extrema direita)

assembleia02 650

 Pouco antes do almoço de confraternização e encerramento, todos estiveram reunidos para as palavras finais, juntamente com a revisão do calendário da província.

........................................................................................................
 

freicandido 200Cúria Provincial
Ribeirão Preto-SP

Nota de Falecimento:
Faleceu hoje (20 de janeiro) na cidade de Ribeirão Preto-SP, nosso querido Frei Cândido, OAR.

A missa de corpo presente será amanhã (21-01-2013) às 11:00 hs na Igreja São José em Ribeirão Preto (Cúria Provincial).

Que o nosso irmão, Frei Cândido descanse em paz!

 
A família dos Agostinianos Recoletos comunica o falecimento do Reverendissimo Padre Frei Candido Brás Cintra.

Frei Candinho, como era conhecido, nasceu na cidade de Pedregulho aos 02 de Agosto de
1928, foi ordenado sacerdote na mesma cidade aos 05 de outubro de 1952. Na diocese de
Franca trabalhou na Paroquia Santo Antonio em Franca durante doze anos, após um período
de trabalho fora de Franca retornou como Vigário na Paroquia Nossa Senhora das Graças,
onde viveu os últimos oito anos do seu ministério sacerdotal. Devido a doença foi transferido
para Ribeirão Preto para cuidados especiais.

A diocese de Franca abraça a Família Agostiniana neste momento de luto e agradece a Deus
pelo Ministério sacerdotal do querido Frei Candido Brás Cintra que deixará para todo o povo
de Deus a certeza do Amor vivido no seu ministério e da Ressurreição que nos une na casa do
Pai.

O Velório foi realizado na Capela São José, no Centro de Ribeirão Preto. Dia 21
de janeiro houve missa de corpo presente às 11h seguido do sepultamento.

Que o nosso irmão, Frei Cândido descanse em paz!

...................................................................................................................

Vídeo sobre o carisma agostiniano recoleto

Província Santa Rita de Cássia

Brasil
Convidamos todos a assistirem 
o pequeno vídeo abaixo e assim conhecerem 
um pouco mais da família e do carisma 
Agostiniano Recoleto.
 
http://youtu.be/yMoxa4aD7nU

Com uma só alma e um só coração 
dirigidos para Deus.
 
................................................................................................................
 

encontro01 200Encontro Geral dos Formadores OAR
São José - Costa Rica

OS AGOSTINIANOS RECOLETOS APOSTAM NA UNIDADE E SOLIDEZ NA FORMAÇÃO DE SEUS CANDIDATOS EM TODO MUNDO 

               O processo de revitalização da Ordem afeta diretamente o processo formativo dos futuros agostinianos recoletos. Para unificar critérios, se reuniram em Costa Rica os responsáveis por transmitir o carisma aos aspirantes, postulantes, noviços e professos simples em todo o mundo. Atualmente a Ordem conta 447 jovens em processo de formação, distribuídos em trinta comunidades de doze países.

 

           Representando a nossa Província de Santa Rita de Cássia estiveram presentes Frei Afonso e Frei Hélton. 

 

O seminário Santo Ezequiel Moreno de Pozos de Santa Ana (Costa Rica) é um local praticamente unido à cidade de São José. Entre os dias 14 e 26 de janeiro, um grupo de 37 religiosos procedentes de doze países estudaram como dar unidade e solidez à formação dos futuros agostinianos recoletos nas 27 casas de formação e três casas de acolhida espalhadas por todo o mundo. Espanha, Argentina, Brasil, Peru, Colômbia, Venezuela, Costa Rica, Guatemala, República Dominicana, México, Estados Unidos e Filipinas acolhem atualmente aos 447 jovens que querem ser agostinianos recoletos. A maioria das vocações procede de Filipinas e América, embora haja também alguns europeus, chineses e indianos. Na primeira etapa de formação, o aspirantado, há 103 candidatos. A seguir vem o postulantado, onde atualmente a Ordem acompanha 205 rapazes. Depois virá o noviciado, etapa que conta 22 jovens; e, por último, o estudo da Teologia como professos simples, com votos temporais, etapa em que atualmente se encontram 117 religiosos.

 

encontro02 650

Integral

            O Secretariado Geral de Formação é quem organizou este encontro, que se enquadra no processo de revitalização e reestruturação que empreende a Ordem. Com estas sessões de estudo e debate entre todos os formadores, pretende-se reforçar – a partir da comunhão e comunicação – os processos formativos. O objetivo principal é dar unidade e solidez à formação agostiniana recoleta.

 

Os participantes do encontro levaram muito em conta as orientações da Igreja para a formação dos candidatos à vida religiosa sacerdotal. “Queremos oferecer a nossos formandos uma formação integral que, a partir do carisma agostiniano recoleto vá levando-os a um verdadeiro encontro com Cristo, ajude-lhes a amadurecer em seu processo formativo e lhes capacite para levar adiante sua missão na Igreja”, afirma o presidente do Secretariado, José Ramón Pérez.

 

            O encontro abordou com detalhes quatro grandes assuntos: o acompanhamento personalizado, o itinerário formativo agostiniano recoleto, a elaboração do programa de formação própria para cada uma das etapas da formação inicial (aspirantado, postulantado, noviciado e pós-noviciado) e o intercâmbio de experiências formativas.

Uma mensagem de Padre Geral 

 

         O prior geral, Miguel Miró, dirigiu-lhes uma mensagem, especialmente direta e incisiva, em que insiste no papel determinante do formador para a revitalização da Ordem. Põe a chave da renovação na identidade carismática, sem a qual se corre o perigo de desagregação: “Devemos ter claro qual é a nossa meta a seguir. Se esta meta é ambígua, escassamente definida e não é comunicada, cada organismo da Ordem perseguirá seu objetivo particular e sua visão própria”. E insiste no perigo da dispersão com expressões concretas e prementes: “Se cada província ou casa de formação só executa o que entende ser suas prioridades e objetivos, se nos deixamos levar por personalismos, pelos interesses de grupo ou nação, se buscamos a condescendência, se propiciamos a acomodação e o isolamento em detrimento da exigência do carisma comum e da dimensão missionária, será difícil elaborar planos, programas ou objetivos comuns a todas as províncias e, longe da comunhão que necessitamos, estaremos propiciando a dispersão de forças”.

 

            De modo que a mensagem do Prior Geral se converte em um manifesto em prol da comunhão neste campo concreto da Ordem. Miró espera que o encontro de Costa Rica estabeleça “um itinerário comum exigente que fundamente a unidade pessoal do religioso”. E, ao mesmo tempo em que agradece seu trabalho, coloca os formadores diante da realidade concreta da Ordem, propondo-lhes, sem rodeios, uma pergunta candente: “Que critérios haveria que se estabelecer para a viabilidade de uma casa de formação agostiniano-recoleta?”.

 

................................................................................................


agostinho 200Cúria Geral OAR
Roma - Itália

Esta é uma seção do site oficial de nossa Ordem onde você pode consultar a uma  equipe de especialistas sobre santo Agostinho, sua obra e o carisma agostiniano. Envie sua pergunta:http://www.agustinosrecoletos.com/preguntas/inicio

Pergunta Enviada por Jesús Viveros 

           

 Há uma frase atribuída a Santo Agostinho de que as mulheres não devem ser iluminadas nem educadas de nenhuma forma. De fato deveriam ser segregadas. É, de fato, uma frase de Santo Agostinho? Obrigado por sua atenção. Deus os abençoe.

 

frei enriqueEnrique A. Eguiarte B. (1960), é religioso agostiniano recoleto, licenciado em Literatura Latino-americana pela Universidade Ibero-americana da Cidade do México (1991), Mestrado em Letras Modernas pela mesma Universidade (1996). Doutor em Filosofia e Letras pela Universidade de Navarra (1999) e Doutor em Teologia e Ciências Patrísticas pelo Institutum Patristicum…

 

Querido Jesus:

Obrigado pela pergunta. A frase que você comenta e que alguém atribuiu a santo Agostinho é obviamente falsa. Santo Agostinho, apesar de haver vivido em uma cultura onde se dava primazia ao varão, nunca foi um misógino.

 

Santo Agostinho viveu em uma sociedade incipientemente cristã e fortemente marcada e modelada pela tradição romana expressa pelo mesmo direito romano. Para o direito romano, a mulher essencialmente era um ser alieni iuris, quer dizer, uma criatura dependente de outro na maior parte dos momentos de sua vida. Pode-se contar e apontar as mulheres, grandes e poderosas matronas romanas que, pelo menos de maneira implícita, chegavam a ser sui iuris, quer dizer, independentes e ter uma personalidade jurídica própria. A sociedade romana é, portanto, uma sociedade na qual a mulher é vista como uma criatura de segunda categoria.

 

Por outro lado, o pensamento de santo Agostinho está marcado pela Sagrada Escritura. No livro do Gênesis são encontradas duas visões, a da igualdade entre homem e mulher (Gn 1, 27) e um pouco depois, a da superioridade do homem sobre a mulher (Gn 2, 22-24).

 

Por isso, santo Agostinho, fiel a seus princípios exegéticos de interpretar a Escritura com a mesma Escritura, buscará a solução desta antítese nos escritos de são Paulo. Em suas epístolas são Paulo apresenta – por causa de sua época e tradições – uma visão e inclinação de clara subordinação da mulher ao homem. Muitos dos textos mais discutidos de santo Agostinho sobre este tema, como acontece em outros muitos casos, não passarão de uma tentativa de explicação exegética de algum texto paulino.

 

agostinho tallAté este ponto, santo Agostinho não chegou a sair dos elementos próprios de sua cultura e do pensamento cristão moldado pela Sagrada Escritura. Contudo, a reflexão de santo Agostinho, em sua lucidez e sinceridade, vai mais além, a ponto de reconhecer que, apesar de todas estas considerações próprias de seu tempo e da reflexão em torno do assunto, a mulher é um ser de uma estatura enorme, humana e, espiritualmente falando, que ultrapassa os limites a que sua cultura queria confiná-la.

 

Em primeiro lugar, quem sai ao resgate da condição feminina e, em geral, da raça e condição humana, não é outra senão a Virgem Maria que, com sua própria e obediente entrega ao plano de Deus, como nova Eva repara os estragos feitos pela desobediência da primeira Eva (s. 51, 3). Para santo Agostinho, a Virgem Maria é não só o protótipo e ideal de toda mulher, mas também de todo cristão (s.191, 4) e, inclusive, da mesma Igreja que, como ela, é também Virgem e Mãe (virg. 2, 2).

 

Deste modo santo Agostinho reconhece que a mulher, apesar de sua debilidade e limitações físicas, pode ter uma inteireza e uma fortaleza inusitadas, capaz de afrontar as adversidades e a morte com grande força de espírito, como acontece no caso das mártires, representadas particularmente pelas figuras de duas cartaginesas bem populares na África de então, Perpétua e Felicidade, que não deixam de encher de admiração ao Bispo de Hipona, como fica manifesto nos sermões dedicados a elas (s. 280, 281, 282, s. Erfurt1).

 

Mas, provavelmente, a mulher com a qual santo Agostinho teve maior proximidade e a que mais lhe transmitiu a imensa riqueza que encerra a condição feminina, foi sua mãe santa Mônica. Nela santo Agostinho admirará a constância na oração e, por meio dela, se dará conta da fortaleza e dignidade que a mulher pode apresentar em meio às maiores provas e dificuldades, sobretudo quando se apóia em Deus, como foi o caso de sua mãe. Santo Agostinho apontará também a riqueza espiritual que pode haver na maternidade e no cuidado espiritual das verdadeiras mães para com seus filhos, dando-lhes à luz quantas vezes percebe que se afastam de Deus. Por outro lado, sabe também que santa Mônica, apesar de ser pessoa com uma limitada preparação acadêmica, possui uma inteligência viva e aguda, o que leva santo Agostinho a ter consciência de que as mulheres podem ser não só tão inteligentes quanto os homens, como podem, em alguns casos, ultrapassá-los.

 

Saudações. Enrique. 


...................................................................................................................................
 

jmj2013 200AS JAR QUEREM SENTIR O ABRAÇO DO CRISTO REDENTOR NA JMJ-RIO DE JANEIRO 2013

Cúria Geral OAR
Roma - Itália 

«Ide e fazei discípulos entre as nações!» (cf. Mt 28,19) é o título da Mensagem de Bento XVI tendo em vista a 28ª Jornada Mundial da Juventude, que terá lugar no Rio de Janeiro (Brasil) no mês de julho de 2013. O Papa convida os jovens a “deixar-se abraçar por Cristo”, aludindo à grande imagem que preside a cidade carioca. Por sua parte, as Juventudes Agostiniano-Recoletas (JAR) preparam sua unificação e seu segundo Encontro Internacional coincidindo com a festa universal dos jovens católicos.

 

jar cristoBento XVI se dirigiu aos jovens em uma mensagem que começa assim: “Desejo, em primeiro lugar, renovar a vós o convite para participardes nesse importante evento. A conhecida estátua do Cristo Redentor, que se eleva sobre àquela bela cidade brasileira, será o símbolo eloquente deste convite: seus braços abertos são o sinal da acolhida que o Senhor reservará a todos quantos vierem até Ele, e o seu coração retrata o imenso amor que Ele tem por cada um e cada uma de vós. Deixai-vos atrair por Ele! Vivei essa experiência de encontro com Cristo, junto com tantos outros jovens que se reunirão no Rio para o próximo encontro mundial! Deixai-vos amar por Ele e sereis as testemunhas de que o mundo precisa”.

 

A mensagem, que pode ser lida na íntegra na web oficial da Jornada: http://www.rio2013.com, continua assim: “A Igreja, para continuar esta missão de evangelização, conta também convosco. Queridos jovens, vós sois os primeiros missionários no meio dos da vossa idade! No final do Concílio Ecumênico Vaticano II, cujo cinquentenário celebramos neste ano, o Servo de Deus Paulo VI entregou aos jovens e às jovens do mundo inteiro uma mensagem que (…) concluía com um apelo: «Construí com entusiasmo um mundo melhor que o dos vossos antepassados!»

 jar buttom 221

JMJAR 2013

De sua parte, o Secretariado de Apostolado Educativo e Pastoral Juvenil da Ordem começou a organizar o II Encontro Internacional JAR que terá lugar de 19 a 23 de julho no Colégio Santo Agostinho do Leblon, no Rio de Janeiro. Os jovens agostinianos recoletos se somarão, entre 23 e 28 de julho, aos atos da Jornada Mundial da Juventude. Com o propósito de não deixar de fora nenhum dos jovens que tem uma proximidade com a Ordem e devido a que as JAR ainda não estão implantadas em todos os ministérios, o Secretariado informa que “poderão participar jovens que, sem pertencer às JAR, estejam dispostos a aceitar as exigências e dinâmica próprias de um encontro seu. Neste caso, o religioso encarregado escolherá um pequeno grupo de jovens, para prováveis catequistas, monitores, líderes…, que depois do Encontro possam tornar-se promotores das JAR em seu ministério”.

  

O primeiro Encontro Internacional das JAR, realizado em Madri em 2012, em torno de 500 jovens agostinianos recoletos. Prevendo que o número se possa multiplicar, devido à forte presença agostiniano-recoleta no Brasil, o Secretariado da Ordem enviou informação com indicações concretas aos responsáveis da pastoral juvenil das oito províncias presentes em outros 18 países.