Sexto dia da novena

.:. Meditação para o sexto dia da novena:

Vida de fé de Santa Rita

Os santos não apenas recitam os artigos do Credo. Dão sua adesão plena a Cristo. Aceitam viver aquilo que rezam. Quando Rita de Cássia assume o casamento, ela o faz conscientemente. Casa-se e procura realizar-se no cotidiano da vida conjugal. Sabe que o casamento não termina ao pé do altar. Entende que cada dia deve estar renovando seu consentimento e a graça do sacramento.

 

Diante da realidade dura da presença de um marido briguento e farrista, Rita não faz da oração uma fuga. Aceita a situação e ama ternamente seu marido. E com mansidão vai dominando seu gênio difícil. Mais tarde, após ter conseguido a transformação espiritual do marido, recebe a sua morte, assassinado pelas mãos de antigos adversários.

 

Rita é uma mulher forte e de Fé. A Fé leva-a a aceitar o acontecimento. Fica viúva, mas tem dois filhos que iluminam sua vida. E Deus chama os dois para a eterna mansão. Seria o caso de dizer que era carga muito pesada para os ombros frágeis daquela mulher. Mas a Fé de Rita não era um simples dado intelectual. Toda a sua vida era uma resposta de Fé.

 

E é na luz da Fé que Rita caminha durante toda sua vida, para demonstrar que a santidade deve ser vivida em todas as situações, para dizer a nós que é assumindo nosso dia-a-dia que chegaremos a ser verdadeiros cristãos e santos.