16 de maio: Santo Alípio e São Possídio



aliposs00a

     
 aliposs01  ...

aliposs02

Santo Agostinho 
com seus companheiros
- entre eles Alípio e Possídio -
na comunidade de Tagaste.

 ...  aliposs03
 Santo Alípio  São Possídio
 aliposs04     

Toda uma vida - desde jovens até a maturidade - buscando a Verdade: Deus

 

Alípio e Possídio são dois nomes intimamente ligados ao de Aurélio Agostinho, como religiosos e como bispos.

 

Eles são os dois melhores representantes 
da herança monástica de Santo Agostinho.

Saiba Mais: Santo Alípio, São Possídio e o monacato em Agostinho. ( clique aqui )

 linha 650

   

aliposs00b

 

Santo Alípio e São Possídio quase não aparecem na História. Eles estão como que ofuscados pelo esplendor do grande doutor e batalhador da Igreja, Santo Agostinho.

 

 

Ambos são contemporâneos e procedem do mesmo lugar, a África romana, ou seja, a faixa no norte do continente africano que os romanos haviam consquistado, impondo sua cultura e modo de vida.

 

Ambos participaram, pois, da mesma cultura e se verão envolvidos nos mesmos acontecimentos históricos. Mais especificamente, os dois vão viver e desenvolver seu ministério na Numídia, a província correspondente ao antigo reino que passou à história como um dos inimigos lendários de Roma. De fato, ali, na Numídia, se manterá sempre um espírito nacionalista e anti-romano muito forte. Eles nasceram onde é a atual Argélia, em sua parte oriental.

 

Por fim, os dois foram monges e bispos. Monges animados pelo espírito de Santo Agostinho, em cujo mosteiro eles se formaram e cuja obra continuaram, dirigindo outros mosteiros. E foram bispos entregues à causa da renovação eclesiástica que preconizava o Bispo de Hipona, Santo Agostinho.

 

Alípio e Possídio serão as mãos de Santo Agostinho em seus trabalhos mais árduos e comprometidos. Quem nos fornece os dados sobre estes dois personagens é o próprio Agostinho. O relacionamento entre eles era muito profundo e ia além das responsabilidades com o povo de Deus.

 

 

Companheiros e amigos íntimos - principalmente Alípio -, do grande Santo Agostinho e participantes de suas lutas e inquietudes - e cada um com suas próprias peculiaridades - acompanham o mestre durante suas vidas.

 

Alípio, o amigo inseparável e confidente, homem reto e puro, está com ele no ápice de sua crise existencial e o acompanha, quase passo a passo, na trajetória da conversão; Possídio, o discípulo silencioso, o acompanha "mais de longe", mas sem perder um sequer de seus passos. Ele será o biógrafo de Santo Agostinho. Talvez por isso fica sempre em segundo plano, para que a luz do mestre possa brilhar com toda a sua intensidade.

 

Vivendo e convivendo com Agostinho, o acompanham na vida monacal, nos estudos, na contemplação e nas primeiras comunidades de Tagaste e Hipona. Serão homens notáveis, saídos desses mosteiros para dirigir outras tantas igrejas da Numídia. Alípio, sagrado bispo de Tagaste antes de Santo Agostinho ser o bispo de Hipona, e Possídio bispo de Calama, local que lhe foi destinado para substituir o Bispo Megálio, aquele que ordenara bispo a Santo Agostinho.

 

 

A partir daí, cada qual segue seu próprio destino, dedicando-se às tarefas e responsabilidades do pastoreio da parcela que lhes foi encomendada na conturbada Igreja africana. Isto, porém, nnão os separa do grande mestre, antes se sentem cada vez mais unidos, somando esforços e multiplicando iniciativas para resolver os problemas não só das igrejas a eles encomendadas, como também de outras que procuravam suas luzes e sua colaboração.

 

A grandeza destes dois santos e bispos extraordinários é reconhecida pela Igreja que os celebra juntos, no mesmo dia: 16 de maio. Atitude justificável, não só por terem eles muito em comum, mas também por terem passado suas existências vivenciando o ideal de Santo Agostinho:

 

Uma só alma 
e um só coração 
dirigidos para Deus.

..........

. . .

A área circulada 
no mapa abaixo 
mostra a principal 
região que fez parte da vida dos Santos Agostinho, Alípio 
e Possídio.

Atualmente, 
esta área
corresponde 
à Itália
(na Europa), 
Argélia e Tunísia
(no norte da África).

.

.

aliposs05

 

O império romano
chegou a englobar
quase toda
a Europa, parte 
da Ásia Menor
e toda a costa
mediterrânea 
do norte da África,
historicamente
reconhecida como
África romana
.

. . .

.

.

aliposs06

Este mapa mostra
três províncias 
da 
Áfria romana

nos tempos de
Agostinho, 
Alípio e
Possídio:

 

·         área verde:Mauritânia

 

·         área abóbora:Numídia

 

·         área azul: 
África 
Proconsular

 

.

.

 

  • aliposs07

     

linha 650

 

Santo Alípio e São Possídio prestaram serviços inestimáveis à Igreja do Norte da África e impulsionaram as comunidades monásticas de Santo Agostinho. 

 

A Ordem celebra o culto destes dois santos desde 1671.  Esta concessão foi confirmada por Clemente X em 19 de agosto de 1672.

 

 

 

 

 aliposs00c

..................................................................

Alípio nasceu em Tagaste (hoje Souk Ahras, na atual Argélia), uma cidade na província romana da Numídia, no norte da África.

 

Alípio conheceu Agostinho quando este foi seu professor. Pertencente a uma família aristocrática e rica, pôde ter uma formação marcante.

 

Alípio e Agostinho, depois que se conheceram na escola em Cartago, iniciaram uma amizade que os acompanharia por toda a vida.

 

Eles se tornaram companheiros e amigos desde a juventude até a hora que a morte os separou.

 

Agostinho conseguiu livrar seu amigo Alípio de um gosto verdadeiramente macabro que ele tinha com as tentações dos jogos violentos das arenas e o encaminhou para o precioso tesouro de uma vida correta.

 

Com Santo Agostinho Alípio partilhou os erros da juventude, a conversão, a vida religiosa nas comunidades monacais e as fadigas do apostolado. Agostinho o chama

irmão de meu coração.

Santo Agostinho descreve-o como uma pessoa sensível, de índole religiosa, de grande inteireza e imparcialidade por seu amor à justiça. Alípio lutou contra corrupções e injustiças, até o ponto de enfrentar-se com alguns senadores e quase ser perseguido por eles.

 

Depois de ter estudado Direito em Roma, Alípio se tornou um profissional muito exigente no cumprimento de seu dever. Mais tarde ele renunciou ao seu ofício para poder ir para Milão e dedicar-se ao projeto de formar uma comunidade monacal junto com Agostinho e alguns amigos de ambos.

 

Alípio e Agostinho lutaram juntos em busca da verdade. Juntos eles se converteram e juntos foram batizados por Santo Ambrósio, bispo de Milão.

 

Depois de batizados, os amigos retornaram à África onde Alípio ajudou Agostinho a estabelecer o primeiro mosteiro no norte da África, na cidade natal deles: Tagaste.

 

Quando Agostinho foi, mais tarde, eleito sacerdote em Hipona, Alípio mudou com ele e tornou-se membro da primeira comunidade monástica que Agostinho lá fundou.

 

 

Em 394 Alípio é sagrado bispo de Tagaste. Alípio foi escolhido bispo de sua cidade natal em torno de 394, antes mesmo que Santo Agostinho fosse nomeado bispo de Hipona.

 

Seguiu os passos do amigo Agostinho também quando, já bispo, defendeu os valores Católicos - tão ameaçados na época - e se tornou o sucessor de Agostinho na responsabilidade pela comunidade de Tagaste.

 

Ele chegou a viajar para o oriente para resolver certas dificuldade e lá conviveu com São Jerônimo.

 

Alípio morreu, provavelmente, em 430, no mesmo ano que Santo Agostinho faleceu.

 

 

 

.....

aliposs08

Papa
Clemente X

.

.

aliposs09

.

.

.

.

.

 

aliposs10

 

Este desenho
está no
Convento dos
Agostinianos
Recoletos 
de Marcilia,
na Espanha.

.

.

.

.

aliposs11

No retângulo
de borda
branca, 
a região do
norte da África
em que os 
3 santos viveram.
(ampliado
abaixo com 
os nomes 
das cidades
mais 
importantes)

.

.

.

aliposs12

 

 

1- Hipona
   2- Calama
   3- Tagaste
   4- Cargago

 

aliposs13

 

Ruínas 
de Calama

.

.

.

.

Roma foi 
saqueada
em 410.
A chegada
dos Vândalos
no norte 
da África 
em 428 marca
o fim da 
África Romana.
Calama 
sucumbiu
em 429 e
Hipona foi
queimada
em 431.

 

 

 

 

 

.....

 

aliposs00d

..................................................................

Os relacionamentos de Possídio com Santo Agostinho parece terem começado nos primeiros tempos da fundação do mosteiro de homens em Hipona, onde Possídio abraçou a vida de comunidade.

 

 

Discípulo de Agostinho, também chegaria ao episcopado. Eles se conheceram, provavelmente, por volta de 391.

 

 

Possídio foi o primeiro biógrafo de Santo Agostinho e declara em sua obra que

 

vivi com ele em suave familiaridade durante quase 40 anos.

 

Seus escritos, especialmente seuVita Augustini (autorizada por Agostinho) e Indiculus são obras fundamentais para conhecer Agostinho:

 

Vita Augustini (= Vida de Agostinho) é a primeira biografia escrita sobre Santo Agostinho e Indiculus(= Índice) é um uma lista de todas as obras escritas pelo amigo.

 

Possídio classifica os escritos de Agostinho em obras, espístolas e sermões.

 

 

Possídio conhecia muito bem a biblioteca de Agostinho em Hipona e sempre esteve muito próximo dele.

 

Próximo também no coração, já que Possídio apoiava Agostinho em todas as dificuldades.

 

Foi nomeado bispo de Calama (hoje, Guelma, na Argélia), por volta de 397. Ele imediatamente organizou seu própria comunidade de sacerdotes centrada na Catedral nos moldes da comunidade de Santo Agostinho. Isto é, ele estabeleceu um monsteiro em Calama.

 

 

Calama estava infestada de facções contrárias ao Catolicismo.Para defender a vida eclesiástica viajou duas vezes à Itália.

 

 

Precisou defender sua vida, também. Em 408 ele quase perdeu a vida num distúrbio que os pagãos levantaram em Calama. Em 409 ele foi um dos 4 bispos que foram à Itália para obter proteção do imperador.

 

 

Com Agostinho e Alípio, participou dos concílios da África. Entre os seis escolhidos por 266 bispos Católicos para participarem numa famosa conferência de católicos e seus opositores, os três estavam presentes. O Concílio foi em Cartago (hoje, Túnis, na Tunísia) no ano 411.

 

 

Quando Calama foi invadida e saqueada e caiu nas mãos dos inimigos, Possídio foi se refugiar com Santo Agostinho em Hipona.

 

 

E, quando Agostinho estava doente, com febre e já esperando a morte, Possidio estava a seu lado.

 

 

Pouco depois os bispos católicos foram expulsos do norte da África e exilados. Possídio foi um deles.

 

As datas precisas de seu nascimento e de sua morte são desconhecidas. Possídio morreu por volta de 437.

 linha 650
aliposs00e .......... aliposs00f

I

(Carta aos Hebreus 13, 7-9a)

Lembrai-vos de vossos dirigentes, que vos preparam a palavra de Deus, e considerando o fim da vida, imitai-lhes a fé. Jesus Cristo é o mesmo, ontem e hoje e por toda a eternidade. Não vos deixeis enganar por qualquer doutrina estranha.

.

.

 

.

 

II

(Primeira Carta de Pedro 5, 1-4)

Exorto aos presbíteros que estão entre vós, eu, presbítero como eles, testemunha dos sofrimentos de Cristo e participantes da glória que será revelada: Sede pastores do rebanho de Deus, confiado a vós; cuidai dele, não por coação, mas de coração generoso; não por torpe ganância, mas livremente; não como dominadores daqueles que vos foram confiados, mas antes, como modelos do rebanho. Assim, quando aparecer o pastor supremo, recebereis a coroa permanente da glória.

 

 

 


I

 

Deus, que fizestes os bispos Alípio e Possídio, unidos fraternalmente a Santo Agostinho, defensores da verdade e propagadores da vida comum; concedei-nos que, de tal modo sejamos livres na verdade e servos no amor, e permaneçamos fiéis em vosso serviço e em nossa vocação. 


Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. 
Amém.

 

II

Nós vos agradecemos, Senhor, por conceder-nos nos Santos Alípio e Possídio um modelo perfeito de fidelidade ao Evangelho, à Igreja e ao Pastorio do Povo de Deus. Nós vos pedimos por sua intecessão, conceder-nos viver, com alegria nosso testemunho cristão e aumentar nosso ardente amor em total disponibilidade à serviço dos irmãos.


Por nosso Senhor Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo. 
Amém.

 linha 650