435 perguntas sobre a Santa Missa – parte 01

435 00 200Igreja & Doutrina
Catecismo da Santa Missa

 

Tendo por base um livro, publicado em 1975,

de um autor anônimo do século XIX,

tudo o que você gostaria de saber sobre a Santa Missa.

 

Parte 01- Perguntas de 01 a 10

 

P1. Que é a Santa Missa?
R. A Santa Missa é a renovação incruenta do Sacrifício do Calvário. É o mesmo e único sacrifício infinito de Cristo na Cruz, que foi solenemente instituído na Última Ceia. Nesta cerimônia ímpar, Cristo é ao mesmo tempo vítima e sacerdote, se oferecendo a Deus para pagamento dos pecados, e aplicando a cada fiel seus méritos infinitos.

 

P2. Por que dizemos que a Missa é a renovação incruenta do Sacrifício do Calvário?
R. Porque na Missa Nosso Senhor Jesus Cristo se imola novamente para nossa salvação, como Ele fizera no Calvário, embora na Missa seja sem sofrimento físico.

 

P3. Por que a Missa é chamada de “Santa”?
R. Porque nela é o próprio autor da santidade que se oferece como vítima, num sacrifício perfeito a Deus, e como alimento espiritual aos fiéis na Eucaristia, ou seja, a transubstanciação real do pão e do vinho no corpo e sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo

 

P4. Em que momento da Missa se realiza a transubstanciação das espécies de pão e vinho no corpo e sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo?
R. A transubstanciação se realiza no momento da consagração, quando o celebrante repete as palavras que Nosso Senhor pronunciou na última Ceia, ao consagrar o pão e o vinho, instituindo, assim, o sacramento da Eucaristia.

 

P5. Qual é a cerimônia religiosa e solene mais comum entre os católicos?
R. É a santa Missa.

 

P6. Por que a santa Missa é a cerimônia mais comum entre os católicos?
R. Porque, além de ser celebrada nos domingos e dias santos, quando há obrigação rigorosa de assisti-la, ela é celebrada diariamente e fortalece a piedade do cristão zeloso, em especial quando ele tem a graça de comungar.

 

P7. Além dos domingos e dias santos, podemos assistir a Missa em outras ocasiões?
R. Sim, e é proveitoso à alma também assisti-la em certas ocasiões especiais tais como:
a – nos aniversários de graças importantes recebidas;
b – nos dias da quaresma;
c – na quinzena pascal.

 

P8. Podemos assistir Missa diariamente?
R. Sim. Sempre que o fiel tiver a possibilidade e principalmente aqueles que receberam mais bênçãos dos céus e favores terrenos devem entender que seria até uma ingratidão não participar do oferecimento diário da grande vítima de ação de graças.

 

P9. Por que é conveniente e salutar assistir a Missa sempre que possível?
R. Porque todo o cristão, desejoso de ordenar sábia e piedosamente sua conduta, encontra na Missa o meio de consagrar pela oblação do corpo e do sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo os trabalhos e fadigas de cada dia, sem esquecer as obrigações do próprio estado. Além disto, a assistência freqüente implica em maior aproveitamento dos méritos de Cristo.

 

P10. Além da piedade e do fervor, que outros motivos nos levam a assistir a Missa?
R. Além da piedade e do fervor os cristãos se reúnem com prazer ao redor do altar do sacrifício por muitos motivos, como:
a – no início de cada ano, para agradecer e renovar os votos desta época;
b – em certas festas religiosas, para estreitar os laços de família e a piedade filial;
c – no dia dos mortos, para resgatar os pecados do passado com as esperanças de melhor porvir;
d – para conseguir êxito em determinado empreendimento;
e – para a saúde de uma pessoa;
f – para que se difunde a graça de Deus na união dos esposos;
g – para oferecer ao Senhor uma criança que acaba de nascer e a mãe que deu a luz;
h – para acompanhar diante dos altares os despojos mortais de nossos irmãos, antes de sepultá-los.

435 01 650 

 

Baseado em livro de autor anônimo do Século XIX,

publicado em 1975 pela EDICIONES RIALP – Madrid,

NIHIL OBSTAT de D. José Larrabe Orbegozo, Madrid, 27 de outubro de 1975

IMPRIMA-SE: Dr. D. José Maria Martim Patino, Pro-Vigário Geral

Apresentação de Angel Garcia Y Garcia


Fonte: Site Aleteia