435 perguntas sobre a Santa Missa – parte 03

435 00 200Igreja & Doutrina
Catecismo da Santa Missa

 

Tendo por base um livro, publicado em 1975,

de um autor anônimo do século XIX,

tudo o que você gostaria de saber sobre a Santa Missa.

 

Parte 03- Perguntas de 21 a 30

 

veja também:

Parte 01- Perguntas de 01 a 10

Parte 02- Perguntas de 11 a 20

 

P21. Qual a principal preocupação da Igreja quanto aos mistérios da Missa?
R. A Igreja somente teme que o pouco discernimento sobre os mistérios possa causar má interpretação às palavras neles contidas.

 

P22. Como a Igreja procura evitar possíveis más interpretações?
R. Apresentando sempre explicações claras dos mistérios aos fiéis.

 

P23. Há orientação explícita da Igreja para explicar os mistérios da Missa aos fiéis?
R. Sim. Os Concílios de Mogúncia, de Colônia e de Trento, como mais adiante veremos, ordenaram claramente que se prestassem aos fiéis as explicações necessárias para o melhor entendimento possível dos mistérios da Santa Missa, evitando, assim, más interpretações.

 

P24. Que outras medidas tomou a Igreja para facilitar o entendimento dos mistérios da Missa?
R. A Igreja colocou à disposição de todos os fiéis o ordinário da Missa, e impôs como dever dos sacerdotes a explicação das orações e das cerimônias da Santa Missa.

 

P25. Além do ordinário da Missa, há outras obras específicas sobre o Santo Sacrifício?
R. Sim; há inúmeras obras ao alcance dos fiéis sobre a Santa Missa, publicadas através dos séculos.

 

P26. A explicação da Missa é dever somente dos sacerdotes?
R. Não. Além dos sacerdotes é dever também dos fiéis, e seremos felizes mesmo se, com pouco conhecimento, colocarmos algumas pedras nos muros de Jerusalém, enquanto outros manejam com mão hábil a espada da palavra santa para cuidar da sua defesa.

 

P27. Qual o melhor método para nos aprofundarmos no conhecimento da Santa Missa?
R. Para compreendermos exatamente o verdadeiro sentido das orações da Santa Missa, é necessário conhecermos todas, palavra por palavra, o significado de cada termo, dos dogmas e dos mistérios nelas contidos.

 

P28. Que mais é necessário conhecer sobre as orações?
R. É preciso, também, conhecer os objetivos da Igreja ao estabelecer as orações, bem como deduzir ao máximo possível as intenções dos santos padres, dos antigos escritos eclesiásticos e da tradição. Para isto torna-se necessária também uma explicação histórica, literal e dogmática de tudo o que constitui a Missa.

 

P29. A que se propõe este Catecismo?
R. Este Catecismo se propõe a colocar em prática os mesmos objetivos da Igreja, de alimentar os mesmos sentimentos que ela quer infundir nos nossos corações para que possamos orar e oferecer com ela, e não perder o fruto produzido pelo reto conhecimento das palavras repletas de sentimento e de mistérios que ela nos coloca nos lábios.

 

P30. Por que é necessário conhecermos as ações e as cerimônias da Missa?
R. Porque, por meio das ações e das cerimônias expressam-se mais vivamente as idéias do que por palavras. Além disso, elas foram estabelecidas pela Igreja para nos edificar, nos instruir e despertar nossa atenção, bem como Deus lhes atribuiu graças particulares.

435 01 650 

 

Baseado em livro de autor anônimo do Século XIX,

publicado em 1975 pela EDICIONES RIALP – Madrid,

NIHIL OBSTAT de D. José Larrabe Orbegozo, Madrid, 27 de outubro de 1975

IMPRIMA-SE: Dr. D. José Maria Martim Patino, Pro-Vigário Geral

Apresentação de Angel Garcia Y Garcia


Fonte: Site Aleteia