435 perguntas sobre a Santa Missa – parte 27

435 00 200Igreja & Doutrina
Catecismo da Santa Missa

 

Tendo por base um livro, publicado em 1975,

de um autor anônimo do século XIX,

tudo o que você gostaria de saber sobre a Santa Missa.

 

 Parte 26 - Perguntas de 261 a 270

veja também:

Parte 1: perguntas de 01 a 10

 

Parte 2: perguntas de 11 a 20

 

Parte 3: perguntas de 21 a 30

 

Parte 4: perguntas de 31 a 40

 

Parte 5: perguntas de 41 a 50

 

Parte 6: perguntas de 51 a 60

 

Parte 7: perguntas de 61 a 70

 

Parte 8: perguntas de 71 a 80

 

Parte 9: perguntas de 81 a 90

.. Parte 10: perguntas de 91 a 100

 

Parte 11: perguntas de 100 a 110

 

Parte 12: perguntas de 111 a 120

 

Parte 13: perguntas de 121 a 130

 

Parte 14: perguntas de 131 a 140

 

Parte 15: perguntas de 141 a 150

 

Parte 16: perguntas de 151 a 160

 

Parte 17: perguntas de 161 a 170

 

Parte 18: perguntas de 171 a 180

..

Parte 19: perguntas de 181 a 190

 

Parte 20: perguntas de 191 a 200

 

Parte 21: perguntas de 201 a 210

 

Parte 22: perguntas de 211 a 220

 

Parte 23: perguntas de 221 a 230

 

Parte 24: perguntas de 231 a 240

 

Parte 25: perguntas de 241 a 250

 

Parte 26: perguntas de 251 a 260

 

P261. A ordem dada por Nosso Senhor era por um tempo determinado?

R. Não, pelo contrário, Nosso Senhor ordenou que se fizesse o que ele mesmo fizera por todo o tempo que o homem deve passar na terra, pois mandou que se renovasse a oferenda da sua paixão e morte, do seu corpo imolado e do seu sangue vertido, até sua próxima vinda, quando virá para julgar os vivos e os mortos. Portanto, por estas palavras, seu poder passa para os sucessores dos apóstolos, herdeiros do mesmo sacerdócio, e, diz Jesus, “eu estarei convosco”, não só ensinando, batizando, governando a Igreja, mas também oferecendo e consagrando conosco, “todos os dias, até a consumação dos séculos” (Mat 28).


P262. Em que cerimônia da Igreja se cumpre a ordem deixada por Nosso Senhor?

R. A cerimônia em que se cumpre a ordem de Nosso Senhor é a Missa, que tem o poder, real e perpétuo, de oferecer e consagrar, o mesmo que Cristo ofereceu e consagrou no Cenáculo, e no Calvário.


P263. Como podemos definir a Missa, após as explicações e significados do que ocorreu no Cenáculo?

R. Podemos dizer que a Missa é “o altar em que temos o poder de comer” (Heb13); “o trono em que está o Cordeiro de pé e, ao mesmo tempo, imolado” (Apc 5), e que, nos nossos altares, continua o verdadeiro sacrifício instituído por Nosso Senhor Jesus Cristo.


P264. A Missa é somente a comemoração e a representação da cena do Calvário?

R. Não. A Missa é a renovação e a continuação do sacrifício da cruz repetido em nossos altares, de forma incruenta, além de também comemorar e representar a cena do Calvário.


P265. O valor da Missa é infinito? Por que?

R. Sim, o valor da Missa é infinito porque nela se oferece o corpo e o sangue da segunda pessoa da Santíssima Trindade, Nosso Senhor Jesus Cristo, portanto do próprio Deus.


P266. Que diferença há entre a Missa e a imolação do Calvário?

R. A diferença está no modo de se oferecer. Assim, no Calvário, a imolação foi visível e cruenta; na Missa, a imolação é incruenta e sacramental. No Calvário, como canta a Igreja, “somente a divindade de Nosso Senhor estava velada aos sentidos, enquanto que na Missa está velada também a humanidade” (Adoro te devote, Hino do Santíssimo Sacramento).


P267. A Missa, portanto, é o mesmo sacrifício realizado na cruz?

R. Sim, por que em ambos temos o mesmo sacrificador, a mesma vítima – que é Nosso Senhor Jesus Cristo – e, portanto, a mesma imolação.


P268. Na Missa, o sacrificador, então, não é o sacerdote que a celebra?

R. Não. O sacrificador é Nosso Senhor Jesus Cristo, que fala e atua através do sacerdote. A Nosso Salvador, pontífice supremo, se une toda a Igreja universal, todos os fiéis, que se oferecem com Ele, pelas mãos do seu representante que é o bispo ou o sacerdote, ministros legítimos desta oblação.


P269. Por quem se oferece a Missa?

R. Oferece-se a Missa por Jesus Cristo, por toda a Igreja, pelo sacerdote que a celebra, e por todos os cristãos.


P270. Como os fiéis podem participar deste oferecimento?

R. Os fiéis podem participar do oferecimento da Missa de diversos modos:
A – em ato, quando assistem e participam da sua celebração;
B – de modo mais precioso, quando, além de ser em ato, fazem oferecer a vítima, Jesus Cristo, por eles e em seu nome;
C – de modo habitual, todos os fiéis, pois que, unidos a Jesus pela caridade e à Igreja pela fé, formam um só corpo, membros recíprocos uns dos outros, participando de todos os benefícios do corpo inteiro.

435 01 650 

Baseado em livro de autor anônimo do Século XIX,

publicado em 1975 pela EDICIONES RIALP – Madrid,

NIHIL OBSTAT de D. José Larrabe Orbegozo, Madrid, 27 de outubro de 1975

IMPRIMA-SE: Dr. D. José Maria Martim Patino, Pro-Vigário Geral

Apresentação de Angel Garcia Y Garcia


Fonte: Site Aleteia