A Comissão para a União das Províncias - CUP

cup argentina 200Ordem dos Agostinianos Recoletos
Buenos Aires, Argentina

 

A Comissão da União das Províncias (CUP) Santo Tomás de Vilanova, São José e Santa Rita de Cássia realizam três reuniões ao longo de dois anos para indicar os caminhos da comunhão.

 

As 3 reuniões e seus respectivos lugares e datas foram as seguintes: a primeira reunião foi em Lima, Peru, de 25 a 27 de janeiro de 2017; a segunda foi em Monachil, Granada, Espanha, de 04 a 10 de dezembro de 2017; e a terceira em Buenos Aires, Argentina, de 01 a 15 de maio de 2018. 

 

Preliminares:

O Capítulo Geral da Ordem de 2010 acenou com os primeiros pensamentos a respeito da reestruturação da Ordem através da união de suas 8 províncias. O Capítulo Geral de 2016 aprovou a reestruturação e revitalização da Ordem e assim os trabalhos efetivos puderam ser iniciados.

Depois de 2 meses que se concluiu o Capítulo Geral de 2016, o prior geral, frei Miguel Miró Miró, se reuniu com todos os priores provinciais e conversaram sobre o assunto. O resultado foi que todos concordaram que seria necessário explicar a todos os religiosos o processo de reorganização da Ordem, escutar suas contribuições dadas por eles e que certamente seriam bem vindas e refletir todos juntos sobre nossas presenças e projetos comuns.

Com o convite feito pelo prior geral, todos os religiosos tiveram a oportunidade de serem criadores de comunhão no processo da união das províncias e, abrindo o coração, se dispuseram a uma mudança de mentalidade pois do contrário, pouco se avançaria.

Nomeou-se então uma comissão para cada união de províncias, num total de 3 comissões, sendo uma delas a que cuidaria da união das províncias Santo Tomás, Santa Rita e São José. As outras duas comissões foram: a que cuidou da união das províncias São Nicolau de Tolentino e Santo Agostinho, e a outro que cuidou da união das províncias Nossa Senhora da Consolação e Nossa Senhora da Candelária. Sob a direção do prior geral, todo o processo começou a ser organizado para que a comissão tratasse efetivamente dos passos concretos que seriam dados até a realização do capítulo provincial de cada uma das uniões. A comissão de cada uma das uniões foi integrada pelos priores provinciais e outros religiosos das províncias.

 

comissao 624
O brasão de cada província e os priores provinciais de cada uma delas

 

1ª reunião em Lima, Peru, de 25 a 27 de janeiro de 2017

Na primeira reunião a Comissão para a união das províncias Santo Tomás de Vilanova, São José e Santa Rita de Cássia decidiu criar diversas subcomissões, de modo que os religiosos dos diferentes ministérios e áreas geográficas das províncias pudessem participar na preparação com propostas concretas para o próximo capítulo provincial, além de ajudar a elaborar o Projeto de Vida e Missão (PVM) da província unficada. Definiu-se também a metodologia de trabalho, elaboraram um calendário e um plano estratégico para ao guiar até o capítulo provincial.

Ao longo de 2017 as diferentes subcomissões se reuniram em diferentes lugares da geografia recoleta para tratar de elaborar uma proposta do PVM e a área trabalhada por cada comissão. Reforçou-se o convite para que todos os membros das subcomissões trabalhassem com espírito de comunhão e sempre buscando o bem de toda a Província unificada.

 

comissao02
A comissão em uma das reuniões realizadas

 

2ª reunião em Monachil, Granada, Espanha, de 04 a 10 de dezembro de 2017

Na casa de formação Nossa Senhora do Bom Conselho, os participantes trataram de vários assuntos pertinentes à união, conversando sobre temas como: a avaliação geral dos priores provinciais conforme o informe do processo de união em cada país; a informação e propostas das subcomissões e as atividades realizadas conjuntamente; os trabalhos da comissão de união como comissão pre-capitular; o preparo e entrega do informe do provincial sobre o estado de cada província; a elaboração da folha de orientação; a elaboração do calendário de 2018; o preparo das orientações para elaborar a proposta do PVM da Província unida; a preparação do diretório provincial e; a reflexão inicial sobre os possíveis reajustes das casas em cada país. 

Para facilitar a comunhão, desta vez participaram da reunião também os vigários provinciais do Brasil, da Venezuela, da Argentina e do Peru. Assim eles puderam informar ao vivo sobre suas respectivas vigararias; porém, eles não tiveram voz ativa nas decisões. Ficou decidido que os presidentes dos grupos de trabalho entregariam seus informes aos membros da Comissão antes do dia 20 de novembro para que pudessem ser estudados previamente.

Outro trabalho importante foi estudar a possibilidade de adiantar a data do início do próximo Capítulo Provincial da Província Santo Tomás de Vilanova (o capítulo da união das três províncias Santo Tomás, São José e Santa Rita) que, efetivamente, foi adiantado do dia 5 de dezembro de 2018 para o dia 10 de outubro de 2018, fazendo, assim, uso das dispensas que fora outorgada ao prior geral pela Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica. 

A comissão também iniciou o prepara para propor ao Capítulo Provincial um projeto concreto de reestruturação, um PVM da Província unificada, tudo sempre em consonância com o projeto e PVM da Ordem. Portanto, a Comissão para a União das Províncias assumiu todas as funções da Comissão pré-capitular.

Com todas as contribuições das diferentes sub-comissões recebidas, puderam elaborar uma primeira proposta do PVM para a Província (PVMP), proposta que posteriormente foi enviada a todos os religiosos a modo de Instrumentum Laboris

 

comissao01
A comissão em uma das reuniões realizadas

 

3ª reunião em Buenos Aires, Argentina, de 01 a 15 de maio de 2018.

A reunião aconteceu na Casa de Espiritualidade Santo Agostinho e o principal objetivo da terceira reunião foi recolher e estudar as contribuições enviadas pelas comunidades e religiosos à Comissão Pre-capitular. Outros temas de estudo foram: - o elenco de temas para o próximo capítulo; o Ordo Capítuli que se proporá aos capitulares e; como proceder para unificar o diretório provincial.

Os priores provinciais apresentaram seu informe e propuseram um objetivo geral para o triênio. Assim, foram definidas as prioridades, e todos sempre conscientes de que será o Capítulo Provincial quem definirá cada uma destas questões.

Finalmente falaram, e muito, da reestruturação e, aqui, nem todas as coisas nem todos os acordos foram nada fáceis. Por isso o Capítulo Provincial definirá muitas das questões levantadas, se bem que definiram uns critérios para concretizar a reestruturação. Decidiram o lema escolhido para o Capítulo, que é “Tereis que nascer de novo” (João 3,7).

Apesar das dificuldades encontradas pelo caminho, nenhuma delas foi obstáculo para seguir dando passos firmes e avançando com sonhos para a unidade plena das três Províncias.

 

comissao 624

 

Conclusão:

Algo novo está sendo gerado no seio da Ordem e está a ponto de nascer. Algo que é obra do Espírito Santo e que se recebe a partir da fé. Devemos todos nos deixar surpreender pelo que Deus vai gerando em nós através das mediações e instrumentos dos quais Ele sempre se serve.

Reiteramos aqui que, apesar das dificuldades encontradas pelo caminho, nenhuma delas se tornou obstáculo para seguir dando passos firmes e avançando com sonhos para a unidade plena das três Províncias.

É um tempo de esperança, é um tempo para ampliar horizontes, é um tempo para sonhar juntos como queremos que seja nossa vida consagrada nos próximos anos, como queremos viver a fraternidade em nossas casas, como queremos que seja nosso serviço à Igreja, como queremos que sejam nossos espaços para o encontro com Deus, como podemos contagiar esta sociedade com nosso ser agostiniano-recoleto.

Necessitamos de irmãos que se arisquem a sonhar, necessitamos profetas, não de calamidades mas da alegria e da esperança. Um santo bispo brasileiro, Dom Helder Câmara, dizia que “se um sonha sozinho, é só um sonho; quando muitos sonham juntos, é o começo de uma nova realidade”.

Por isso, desde agora, convidamos todos a sonhar juntos, o sonho da nova Província que devemos construir entre todos, principalmente desde nossa disponibilidade, com nossa oração, com nossa reflexão, contribuindo com ideias, com atitudes construtivas, aprumando o ombro, transmitindo sonos e vivendo todo este processo de união a partir da fé em nosso Deus.

Necessitamos sair de nossos esquemas e mentalidades estreitos, sair de nossos critérios excessivamente humanos e até mundanos, olhar para o céu e deixar-nos conduzir por Deus que é capaz de fazer brotar vida até da velhice e da esterilidade.

 

Frei Mason